Assembleia de Deus: um nome que dá o que falar

No dia 16 de janeiro deste ano, publiquei, pela série Centenário da AD no Brasil, o artigo Os três nomes da AD no Brasil, referente aos nomes pelos quais a denominação foi conhecida até hoje em nosso país, baseado principalmente no livro A história da igreja-mãe das Assembleias de Deus no Brasil, publicado pela AD de Belém do Pará, e no texto faço algumas conjecturas, partindo do pressuposto de que o nome Assembleia de Deus só passou a ser utilizado no Brasil em 1918, quando a denominação foi registrada.

No entanto, passou-me despercebida a informação de que em 1917, Frida Vingren, recém-chegada ao Brasil, escreveu para a Suécia informando que sobre a porta do primeiro templo, inaugurado em 1914, estava o nome Assembleia de Deus. Essa informação consta do Diário do pioneiro, página 93 (da edição antiga, de 1983, que utilizo). Está registrada também no Dicionário do movimento pentecostal, que só adquiri alguns dias depois de ter publicado a matéria.

Além disso, o nome Assembleia de Deus já era conhecido dos missionários desde 1914, quando foi fundada a denominação nos Estados Unidos (Assembly of God). Consultando o próprio Dicionário, descobri que os nomes Fé Apostólica e Assembleia de Deus eram usados de modo intercambiável entre 1914 e 1918 no Brasil, mas o último caiu nas graças do povo, daí ter dado nome ao primeiro templo.

Na verdade, quem me alertou sobre o fato foi o próprio autor do Dicionário, o pastor Isael Araújo, a quem sou muito grato, pois fez a gentileza de me ligar na semana passada e esclarecer todos os pontos. Vamos, portanto, à seção “Melhor dizendo…”:

No artigo citado, digo que “a doutrina pentecostal já havia chegado aos estados do Ceará, Pernambuco, Alagoas, Amapá e talvez Amazonas” sob a designação “fé apostólica”, mas o nome Assembleia de Deus talvez fosse conhecido nesses lugares desde o início, porque o pentecostalismo parece não ter chegado a outros estados antes de 1914.

O nome Assembleia de Deus foi escolhido mesmo numa parada de bonde, mas a escolha talvez se refira ao nome do primeiro templo, não ao do registro da denominação. Se foi o segundo caso, tratou-se apenas de confirmar o nome.

Na História da igreja-mãe, consta o nome Sociedade Assembleia de Deus, mas o Dicionário, que reproduz o estatuto, traz Sociedade Evangélica Assembleia de Deus.

Pelo fato ser mera conjectura baseada no pressuposto inicial e por não fazer muito sentido diante das “novas” informações, o último parágrafo deve ser desconsiderado.

About these ads

3 comentários em “Assembleia de Deus: um nome que dá o que falar

  1. Judson, já ia perguntar sobre esta série… falando em cobrar…kd seu twitter???? Já indiquei este post lá, mas cria um pro blog, vai?
    Paz

    Curtir

  2. …Aqui em paranagua,litoral do parana´ na regiao dos bairros essa denominaçao começou na casa da minha tia por nome Gercinda(ou Gercina)…hoje essa igreja situa-se na vila guarani……

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s