Um nome acima do nome

Quando eu morava no Sobral, no Rio de Janeiro, alguns rapazes da minha rua congregavam numa Assembleia de Deus perto dali. E houve uma ocasião em que foram para o culto  mais animados porque haviam convencido um amigo não crente a acompanhá-los.

Como era de praxe, o pastor, ao fazer a apresentação dos visitantes quis saber o nome do moço que dava o ar de sua graça naquele pequeno templo pela primeira vez.

Então um dos rapazes que o haviam levado, talvez na expectativa de um elogio público pelo seu esforço “evangelístico”, sempre incentivado naquela igreja, não perdeu tempo em passar a informação solicitada, antes mesmo que o amigo abrisse a boca.

Mas como as amizades costumam dispensar formalismos, ainda mais naquele grupo, do qual ninguém fazia parte sem antes ser agraciado com um apelido, o jovem identificou o visitante da mesma forma em que este era conhecido nos ajuntamentos de calçada:

— É o Estrume, pastor.

E assim, o que poderia ter sido elogio virou bronca antológica diante de uma plateia que tentava a todo custo conter o riso.

About these ads

Um comentário em “Um nome acima do nome

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s