Lições Bíblicas: “As bases do casamento cristão”

Lição 3 — 2.° trimestre de 2013

O conteúdo desta lição é um complemento da lição anterior, porque monogamia, heterossexualidade, indissolubilidade, vontade de Deus, amor e fidelidade são os alicerces sobre os quais se assenta o casamento bíblico-cristão.

A vontade de Deus para o casamento

Sobre os indicadores da vontade de Deus, sugiro que você desenvolva o pensamento de  Les e Leslie Parrot: “O casamento, quando brota de uma relação saudável, tem um modo místico de revelar Deus, capaz de trazer a paz serena a nossos corações inquietos. Quando os pesquisadores examinaram as características dos casamentos felizes há mais de vinte anos, uma das qualidades mais importantes que encontraram foi a ‘fé em Deus e o comprometimento espiritual’ [Fennell, D. L. Characteristics of long-term first marriages. Journal o f Mental Health Counseling, v. 15, 1993, p. 446-60.] A religião, comprovadamente, proporciona aos casais o sentimento de partilhar valores, ideologias e propósitos que enriquece o relacionamento. O casamento está mais perto da natureza divina do que qualquer outra experiência humana. Deus usa a metáfora do casamento para aludir a seu relacionamento com a humanidade: ‘como o noivo se alegra da noiva, assim de ti se alegrará o teu Deus’. Deus ama a igreja, ‘sua noiva’, diz Paulo, não como um grupo de pessoas externas a ele com as quais se entende, mas como parte de seu próprio corpo. E, de maneira semelhante, quando o marido ama a esposa e ela o ama, sendo um a extensão do outro, vivem como ‘uma só carne’, como almas gêmeas”.

O amor verdadeiro no casamento

O lar cristão é caracterizado principalmente pelo amor — amor do marido pela mulher, da mulher pelo marido, dos pais pelos filhos e dos filhos pelos pais. Tudo isso, naturalmente, envolvido pelo amor de Deus. O lar começa pelo casal, e é por aí que o amor deve começar. Os filhos percebem claramente, desde tenra idade, se existe amor ou não entre o casal. Um lar sem amor entre marido em mulher já está com os alicerces abalados. O exemplo de amor dos pais com certeza influenciará os filhos, e será fácil para eles amá-los e obedecer-lhes, conforme ordenado na Palavra de Deus (Ef 6.1,2). É uma boa oportunidade para explicar aos alunos que o “amor” propalado pelas novelas e pela mídia em geral está longe de ser o amor conjugal recomendado na Bíblia.

Apenas um exemplo da mentalidade pós-moderna. A atriz Carolina Ferraz declarou certa vez num programa de TV que estava muito feliz com o homem com quem estava se relacionando, mas que se ele se apaixonasse por outra a coisa certa a fazer era lutar por esse “amor”. Ou seja, ela já estava resignada com a possibilidade de ser abandonada apenas diante do fato de o parceiro se interessar por outra. Se isso não é a receita da infelicidade, então não sei o que é.

A fidelidade conjugal

A infidelidade é cada vez mais tolerada e até incentivada. Só ainda não se tornou “normal” porque a verdade é que ninguém gosta de ser traído. Mas não faltam defensores da “causa”. A socióloga inglesa Catherine Hakim, entrevistada pela  revista Época, declarou: “Ter um caso faz bem ao casamento” (leia aqui a entrevista completa). Como um Deus fiel poderia criar uma instituição que fosse beneficiada pela infidelidade? Não se estenda muito sobre o assunto porque a questão da infidelidade conjugal será estudada na lição 6.

Lição 4 (leia aqui).

BIBLIOGRAFIA. Ensinai: Curso de Teologia Ministerial. Família cristã. Coordenação
editorial de Judson Canto. 3. ed. Curitiba: AEIEADC, 2010. * Les Parrot III e 
Leslie parrot. Casamento: sete perguntas que você deve fazer antes (e depois) 
de se casar. Tradução de Denise Avalone. São Paulo: Vida, s.d. * Renovato, 
Elinaldo. A família cristã e os ataques do Inimigo. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
About these ads

3 comentários em “Lições Bíblicas: “As bases do casamento cristão”

  1. A Paz do Senhor Irmão
    Balido quer dizer o som que a ovelha emite?

    Isso mesmo, Flávia.

  2. Assunto muitíssimo importante; que demanda serenidade e plena racionalidade… Bom e saudável é que pessoas resolvam: de alguma forma, contribuir para essa discussão. Quando com essa afirmação não farei comentário específico sobre o seu Blog, naquilo que você desenvolveu, todavia, reitero a importância de discutir este assunto… Para tanto sugiro à sua pessoa e seus leitores a leitura do meu Estudo sobre o Tema, cujo título é: SEXO ANAL NO CASAMENTO É PECADO?, endereço ─ http://www.sexopecadoecasamento.blogspot.com
    Atenciosamente JORGE VIDAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s