Presentinho: revista Amplitude n.° 2

***

Amplitude n.º 2Acabou de ser lançado o segundo número da revista semestral Amplitude, editada por Sammis Reachers. A primeira edição teve um conto meu, “Uma mensagem imprópria”, e esta contém outra história da lavra desta ovelhinha: “A morte da encrenqueira”

A segunda edição tem novas seções: “Poeta em destaque” é inaugurada com a obra da pernambucana Júlia Lemos; “Especial”, de enfoque temático, começa com uma miniantologia de percepções extraídas de seis poetas sobre Estêvão, o primeiro mártir da igreja; “Luminares” destaca pinturas, ilustrações ou desenhos de artistas cristãos; “Álbum” estreia com a fotografia de William Rosa. Você também pode contribuir com o seu trabalho para a revista. Se estiver interessado, leia as instruções na página 2. Tamanho: 6,2 MB (PDF).

Download

Feissibucando…


facebook_left-512

Eu vinha desde muito tempo postergando a minha entrada no tal Facebook. Mas no último mês dezembro cedi à pressão de amigos e familiares e finalmente vim espraiar a minha ovina presença na famosa rede social. Na verdade, foi o meu filho que, depois de me ouvir dizer pela enésima vez que eu pretendia ter uma página no Face, assumiu o meu computador entrou no site do Zuckerberg e foi perguntando: “Nome?…” Ok, isso ele já sabia, mas foi extraindo de mim outras informações, e minutos depois lá estava eu feissibucando, já com três solicitações de amizade.

Ouvi muita coisa negativa sobre o Facebook: frivolidades, cenas constrangedoras, desabafos, 140 fotos da mesma pessoa numa única semana e informações que não interessam absolutamente. E é tudo verdade. Mas há coisas boas também. Você fica conhecendo o pensamento de pessoas interessantes, reencontra amigos de infância cheios de filhos e netos, pode ouvir boas músicas e preleções, acompanhar tendências, e assim por diante. Também há muitos vídeos de gatinho (que prometi nunca compartilhar, mas nem por isso vou me privar de assistir), e o humor compartilhado nas linhas de tempo merece um estudo à parte.

Já li profundas e pungentes considerações filosóficas de gente que se opõe a essa ferramenta popular de comunicação, mas acho que a melhor maneira de encarar o Facebook é não levá-lo muito a sério. É como passar por uma rua olhando as lojas, casas e cenas urbanas, deter-se um pouco diante diante de algo que nos prende a atenção e então seguir adiante, sem maiores envolvimentos.

Até que estou gostando da experiência, por causa das coisas boas que citei acima. As outras fazem parte e não me incomodam, apenas vou passando. E, devo dizer, até aquelas interações corriqueiras entre famílias, mostradas em fotos e textos, valem como testemunhos de bons momentos, que as pessoas têm o direito de compartilhar com quem quiserem. Acaba sendo uma das coisas boas também.

Já aumentei bastante a minha lista de amigos, e — quanta emoção! — houve até quem recusasse a minha solicitação de amizade e me bloqueasse. Ainda sou desajeitado com curtidas e compartilhamentos e cuido para não me distrair, porque essa coisa é viciante. Aguardo a sua solicitação de amizade.

Sobre palavras — provérbios (reedição)

… 

Abaixa a voz, e usa argumentos fortes. — Provérbio libanês

A calúnia é como carvão, quando não queima, suja a mão. — Provérbio brasileiro

A espada fere o corpo, mas palavras ferem a alma — Provérbio árabe

A espada na bainha e a língua no seu lugar jamais causarão lágrimas. — Provérbio grego

A palavra e a pedra lançada não voltam. — Provérbio persa

A palavra falada pertence metade a quem fala e metade a quem ouve. — Provérbio francês

A palavra que tens dentro de ti é tua escrava; a que deixas escapar é tua senhora. — Provérbio persa

A sabedoria vem de escutar; de falar, vem o arrependimento. — Provérbio italiano

As palavras que nascem só da mente são como um muro. As que brotam também do coração são como uma ponte. — Provérbio eslavo

Com provérbios, pode-se governar uma cidade. — Provérbio árabe

Dentes antes da língua dão bons conselhos. — Provérbio italiano

Dois tagarelas não andarão juntos por muito tempo. — Provérbio espanhol

Fala pouco e bem, ter-te-ão por alguém. — Provérbio brasileiro

Falar bondosamente não machuca a língua. — Provérbio francês

Mais de uma guerra foi causada por uma simples palavra. — Provérbio árabe

Muitas palavras não enchem uma cesta — Provérbio ioruba (África Ocidental)

Muitos são os que sabem adular, poucos os que sabem elogiar. — Provérbio grego

O que sussurras ao ouvido de alguém é ouvido a mil milhas de distância. — Provérbio chinês

Os insultos deveriam ser escritos na areia e os elogios gravados na pedra. — Provérbio árabe

Palavra fora da boca é pedra fora da mão. — Provérbio brasileiro

Palavras ambíguas são como um espelho embaçado. — Provérbio chinês

Quem diz o que quer, ouve o que não quer — Provérbio brasileiro

Quem me lisonjeia é meu inimigo; quem me critica é meu professor. — Provérbio chinês

Sete calamidades podem advir de uma boca aberta. — Provérbio hindu

Toda infelicidade vem da boca. — Provérbio japonês

Uma língua macia raramente deixa de ter um ferrão na ponta. — Provérbio irlandês

Uma palavra bondosa pode aquecer três meses de inverno. — Provérbio japonês

Abortismo reverso

Aborto

 

Morre o pastor Gilberto Malafaia

Gilberto Malafaia e sua esposa, irmã Albertina

Gilberto Malafaia e sua esposa, irmã Albertina

Morreu nesta manhã, aos 95 anos, o pastor Gilberto Malafaia, fundador da Assembleia de Deus em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. As informações abaixo são do CPADNews:

Gilberto Malafaia liderou a AD em Jacarepaguá por 41 anos. Há dois anos, em julho de 2014, ele passou a presidência da igreja para o neto, pastor Silas Malafaia Filho.

Pastor, pedagogo, educador , um dos fundadores do Instituto Bíblico Pentecostal (IBP), e ex-membro da liderança da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), Gilberto Malafaia nasceu em 10 de janeiro de 1921, na cidade de Castro Alves (BA). Era casado com Albertina Malafaia, com quem teve cinco filhos: Samuel (pastor e deputado estadual), Sérgio, Suzana, Silas (presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo), e Siléia.

O corpo do pastor Gilberto Malafaia, será velado a partir das 19 horas no templo da Assembleia de Deus de Jacarepaguá, na Rua André Rocha, número 890, na Taquara. O culto fúnebre será nesta quarta-feira, às 9 horas; e o sepultamento, às 11 horas, no Cemitério Jardim da Saudade de Sulacap.

O motivo da morte do pastor Gilberto Malafaia ainda não foi divulgado. Mas, em sua conta oficial no Twitter, o pastor Silas Malafaia fez sua homenagem ao pai. “Acaba de falecer meu pai, Pr. Gilberto Malafaia. No domingo, ele completou 95 anos. Meu referencial, meu herói, homem de Deus. Deixa um grande legado”.

Fui membro da AD de Jacarepaguá durante alguns anos, e ele sempre me impressionou com o seu carisma. De aparência frágil e maneiras sossegadas, transmitia muita firmeza em suas atitudes e convicções. Meus filhos se referiam a ele carinhosamente como “nosso pastorzinho”. Conduzia com desenvoltura a intensa programação das manhãs de domingo, que começava com um devocional, seguido pelas aulas da escola dominical e um culto de fechamento. Sem dúvida, hoje foi rasgada mais uma página da história viva das Assembleias de Deus.