Jesus e a tentação do pão

Na primeira tentação do deserto, Satanás tentou obrigar o Filho de Deus a ceder ao desejo de satisfazer uma necessidade básica, o alimento. A recusa de Cristo em transformar pedras em pães para se alimentar pode ser explicada de maneira simples. Se na hora em que estivermos almoçando o nosso filho sofrer um acidente, não há dúvidas de que vamos nos levantar imediatamente da mesa e correr para o hospital. Só voltaremos a pensar em comida quando situação se acalmar. A satisfação de uma necessidade legítima fica em segundo plano quando algo mais importante está em pauta. Foi por isso que o escravo de Abraão se recusou a comer antes de resolver a questão do casamento de Isaque. Jesus pensava da mesma maneira.

A luta espiritual no deserto era tão intensa que Jesus não dispensou ao corpo um segundo de atenção além do necessário. Com certeza, ele não queria se distrair na luta contra o seu perigoso oponente, porque o propósito da tentação, como se sabe, era minar as bases de seu ministério.

Ceder à tentação da satisfação pessoal naquela hora, ainda que tal ato fosse justificável, seria comprometedor  para o seu ministério porque a ideia era que o Filho do Homem prestasse serviço à humanidade, e não o contrário. Transformar pedras em pão no momento sugerido por Satanás (que seria o pior momento, alguém duvida?) significaria desprezar algo que era prioridade na missão.

Cristo acabaria se acostumando a priorizar as próprias necessidades, e não só quando fossem justificáveis: ele se tornaria cada vez mais condescendente consigo mesmo até assumir uma postura puramente egoísta, interesseira. No episódio da multiplicação dos pães, por exemplo, em vez de alimentar o povo teria deixado a multidão à míngua no deserto, talvez para torrar o dinheiro da oferta (prioridade dos interesseiros) numa churrascaria com os discípulos.

(Adaptado do módulo “Cristologia”, que escrevi para o curso médio da Escola Teológica Brasileira [Etebras].)

Leia também: Jesus e a tentação do pináculoJesus e a tentação do monte.

Anúncios

2 comentários em “Jesus e a tentação do pão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s