Testemunho para batismo: quando a igreja se diverte

Chega a hora em que todo jovem assembleiano precisa decidir-se pelo batismo nas águas, e o que mais atrapalha nem sempre é a vida do candidato, mas a terrível experiência do testemunho obrigatório para receber a aprovação da igreja. Acho que ainda é assim em boa parte das Assembleias de Deus.

Na época em que resolvi me batizar (leia-se 1979), o veredicto da assembleia acabava ficando em segundo plano, pois o tormento era encarar aquele silêncio que parecia ter peso e sentir nas costas, a caminho do púlpito (que nessa hora assumia forma de cadafalso), os olhares sádicos da congregação. E as inflexíveis leis da vida dizem que essa é a ocasião para você fazer as coisas mais esdrúxulas, que são a alegria do povo. Por isso, o “testemunho pra batismo” era assunto perene entre a juventude, mudando apenas os grupos, claro, enquanto a ansiedade crescia.

Quando chegou a minha vez, até que me saí bem. Foi um testemunho de quase trinta palavras, incluindo a saudação, e, embora o meu estômago revirasse como uma jiboia, fui até o fim sem tropeçar. Contudo, a congregação de Espinheiros (hoje Shalom), da AD de Joinville, não ficou sem diversão naquela noite.

Vanilda,* que cantava no nosso conjunto vocal, enquanto tentava raciocinar, falar e respirar ao mesmo tempo derrubou um instrumento musical a três metros de distância apenas com as suas vibrações nervosas.

Outro que fez valer o ingresso foi o Simão. Logo que começou a falar, pôs-se a coçar a nuca sem parar. Depois que essa região da cabeça foi toda explorada por aqueles dedos impacientes, a mão começou a descer pelas costas. Quando ele encerrou o testemunho (que ninguém ouviu, pois estavam todos preocupados apenas em segurar o riso), o cotovelo havia desaparecido entre o colarinho e o pescoço.

Mas o ponto alto sem dúvida foi o testemunho do Renato. Ele era bem moreno, porém quando se postou diante do microfone parecia um escandinavo. Fitando o nada e inclinando o corpo para frente, ele iniciou:

— S… s…

Endireitando o corpo, ele respirou fundo e tentou novamente:

— S… s…

Na terceira investida, finalmente ouvimos um “Saúdo os irmãos c’a paz do Senhor” seguido de algumas frases desconexas.

Foi a primeira vez que se viu na igreja um testemunho pegar no tranco.

*Os nomes foram trocados. Vai que um deles seja leitor do blog.
Anúncios

7 comentários em “Testemunho para batismo: quando a igreja se diverte

  1. Deixa eu lembrar mais um detalhe, as vezes a fina capa de batismo era quem causava vastos transtornos ao sair da água, outras vezes eram aqueles que teimavam em respirar embaixo d’agua… Sabe que deu saudade!

    Curtir

  2. Caro Esdras,

    Conheci o Ildo Campêlo entre meados e final da década de 1980. Tornamo-nos grandes amigos (ainda vou relatar umas histórias nossas aqui no blog). Ele me ajudou muito no jornal O ASSEMBLEIANO, que eu editava. Eu morava no Rio quando ele ficou doente e o visitei dias antes de ele morrer.

    Curtir

  3. Kharis kai eirene

    Já fui membro da congregação dos Espinheiros, hoje Shalom, e posso fazer uma imagem desse testemunhal em minha mente. Que coisa.
    Só me diga uma coisa, o irmão conhecia já conhecia o Campello

    Curtir

  4. OI PRIMO?

    SÓ IMAGINO VC TREMENDO TODO KKKKKKKK
    MAS COM CERTEZA SE SAIO MUITO BEM,POIS A PALAVRA DE JESUS EM SUA BOCA , PARECE ANJOS CANTANDO.

    BEIJOS, DE SUA PRIMA QUE TANTO TE AMA….APESAR DE VC NÃO TER ME TELEFONADO KKKKKKKK

    FICA DCOM DEUS

    DALCIRA

    Curtir

  5. A paz do Senhor querido Judson!

    Parecia um tribunal esse processo todo hein! Rsrssrss…

    Não sou dessa época, mas quando fui batizar as coisas eram feitas com mais reverencia e seriedade. Parece que hoje está um pouco banalizado o batismo em “algumas Assembléias”, importando o volume de candidatos e não seu compromisso.

    Amplexos em Cristo,
    Luciano Vieira

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s