O avivamento da rua Azusa não começou na rua Azusa

É sabido que o movimento pentecostal que sacudiu o mundo religioso no início do século XX não começou em Los Angeles nem em 1906. Aliás nem no século XX. O primeiro registro de uma ocorrência do dom de línguas dos tempos modernos data de 1830. O impressionante transbordamento espiritual testemunhado num velho galpão da rua Azusa, em Los Angeles, a partir do dia 14 de abril de 1906, é reconhecido oficialmente como o início do movimento pentecostal. Contudo, o avivamento que teve início naquela cidade sob a liderança de William J. Seymour também não começou no prédio que abrigou a famosa missão.

Vamos à história. Em fevereiro de 1906, Seymour chegou a Los Angeles, convidado a conduzir um avivamento numa pequena congregação holiness liderada por uma mulher, Julia Hutchins. No entanto, a perspectiva pentecostal de Seymour desagradou Julia, e, quando ele voltou para pregar no culto seguinte, encontrou a porta da missão trancada com cadeado. Um dos membros da congregação, Owen Lee, abriu as portas de sua casa para que o desamparado Seymour realizasse ali as reuniões. Em pouco tempo, o lugar não comportava mais o povo, e um casal da Igreja Batista, os Asberry, mesmo não concordando com a nova doutrina, cedeu a sua casa, que ficava na rua Bonnie Brae, para as reuniões.

Casa da rua Bonnie Brae

Certa noite, Seymour fez uma oração especial por Owen Lee, e este recebeu o batismo com o Espírito Santo e começou a falar em línguas. Foi o primeiro batismo como fruto direto do trabalho de Seymour, pois nem ele era batizado ainda! Pouco depois, na residência dos Asberry, mais sete irmãos foram batizados. Era a noite de 9 de abril de 1906. O movimento atraiu a atenção da vizinhança. Em pouco tempo a multidão era tão grande que não se podiam fechar as portas nem as janelas, e o alpendre da casa afundou sob o peso dos curiosos. A reunião estendeu-se por três dias ininterruptos, e a essa altura já causava alvoroço na cidade. Consta que Seymour foi batizado com o Espírito Santo no terceiro dia.

E o prédio da rua Azusa? Bem, como a casa dos Asberry não tinha condições de abrigar tanta gente, foi preciso alugar um local mais amplo. Azusa, digamos, é a segunda e mais gloriosa casa, porém tudo começou mesmo na rua Bonnie Brae.

17 Respostas

  1. marcelo landim | Responder

    quase fui renovado com esta grande historia do pentecostes.

    Curtir

  2. dc mário vilela | Responder

    precisamos de um novo mover do espirito em nosso meio do pulpito aos bancos mas só quem dé lugar vai receber esse mover vai ser tao grande que o caõ vai sumir em disparada quando ver um pentecostal profetizando oh aleluia.

    Curtir

  3. Como é que, após tantas décadas, uma cidade está habitada hoje por ateus!
    Eu quero apenas lembrar de uma profecia: A onde abundou o pecado, super-abundou a graça…não aceito desta vez acontecer o contrário…o avivamento vai resusrgir!

    O Espírito Santo precisa apenas de um William Seymour de atitude, ou um Owen Lee desta nova geração, que abra as portas da sua vida para um novo de Deus acontecer…

    Sem mais..

    Ministro P’Loppes

    Curtir

  4. Pra. Francisca Veloso | Responder

    Que Deus nos ajude a manter a chama do avivamento na Igreja do Nosso Senhor Jesus Cristo. O documentário é muito instrutivo para conhecimento da história pentecostal. Parabéns.

    Curtir

  5. […] CANTO, Judson. O Avivamento da Rua Azusa [sic] Não Começou na Rua Azusa [sic]. Disponível em: [https://judsoncanto.wordpress.com/2010/11/26/o-avivamento-da-rua-azusa-nao-comecou-na-rua-azusa/]. Acesso em: 24 out. […]

    Curtir

  6. sandro ramos da silva | Responder

    VEJA BEM ESSE VIDEO
    DERAM PODER AS MULHERES E DIZ TER OUTRO PENTECOSTE

    ISSO É FRAUDE
    MIM DIZ ONDE ISSO TA NA BIBLIA TODAS AS IGREJAS JUNTAS ISSO É ECUMINISMO PURO

    Curtir

  7. É sempre bom estudarmos sobre as maravilhas de Deus. obg a vcs q compartilham conosco o q sabem.

    Curtir

  8. Parabens se tiver novidades pode mim enviar ……

    Curtir

  9. Avivamento é tudo na vida do servo de Deus o fogo não pode se apagar

    Curtir

  10. deixe o espirito de DEUS te encher ate transbordar seja um pentecostal autentico e não um tradicional desfarçado de pentecostal

    Curtir

  11. porque tantas igrejas que dizem ser pentecostal tem valorizado tão pouco a charisma do espirito santo não buscando os dons espirituais ??????

    Curtir

  12. O casarão da Rua Azuza não existe mais. Só uma placa identificando o local e vinculando-o ao movimento. Mas a casa de Owenn Lee lá está como testemunho da história. Tive o privilégio de visitar ambos os lugares

    Fazendo coro com o pr. Moabel (velhos tempos!) e a Miriam Anna Libório (cantamos lado a lado nos grupos musicais de Pinda sob a regência de nossa saudosa maestrina Ruth Doris Lemos), quem se habilita a escrever um livro, que poderia ter o sugestivo título já dado pelo primeiro: a história por trás da história? Me disponho a contar alguns “causos”.

    Abraços!

    Curtir

  13. Parabens e mais parabens irmão e disto que nos precisamos

    Curtir

  14. Graça e Paz irmão Judson,

    Parabéns pelo post, tenho aprendido muito aqui, glória a Deus pelos ensinamentos.

    Sobre o Centenário da Chegada dos Missionários Suecos ao Brasil, Belém/PA, pouca gente comentou, muito blog “Assembleiano” sequer fez menção, tem igreja que vai inaugurar templo do centenário em novembro de 2011, e assim seguimos…

    Curtir

  15. Miriam Anna Liborio | Responder

    Caro Judson,

    Nada como a história oficiosa. É isto o que me instiga. Acho que nasci para transgredir. Rsrsrs. abçs.

    Curtir

  16. PR. MOABEL S.PEREIRA | Responder

    O melhor e a Historia por traz da Historia,Azuza hoje esta metido com um numero enorme de Ateus,pena
    Muito bom o assunto
    Pr Moabel

    Curtir

  17. Caro Judson Canto,

    Ao longo dos anos, tenho aprendido que a verdadeira história, é a história da historia, e essa, infelizmente, nem sempre está registrada.

    Parabéns pela brilhante contribuição nesse sentido!

    Um grande abraço!
    Pr. Carlos Roberto

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: