Os três nomes da AD no Brasil

Creio não ser novidade para os assembleianos que o primeiro nome da sua denominação não foi Assembleia de Deus. No Brasil, o pentecostalismo teve inicio com o nome Missão da Fé Apostólica, que designava as igrejas ligadas ao movimento iniciado por Charles Fox Parham (1873-1929). E não foi por pouco tempo. Até ser adotado o nome Assembleia de Deus, quase sete anos depois, a doutrina pentecostal já havia chegado aos estados do Ceará, Pernambuco, Alagoas, Amapá e talvez Amazonas. Portanto, quando os nosso livros de história dizem que a “Assembleia de Deus” chegou a esses estados na verdade  querem dizer “Missão da Fé Apostólica” (um anacronismo normal nesses casos), porque o outro nome até então não existia aqui.

O nome Assembleia de Deus foi escolhido quando se decidiu que a igreja precisava ter personalidade jurídica, e foi registrada assim em 11 de janeiro de 1918. Segundo o testemunho de  Manoel Maria Rodrigues, o primeiro presbítero assembleiano do Brasil, o nome foi escolhido numa parada de bonde (leia a seção “A escolha do nome Assembleia de Deus”, no artigo Algumas curiosidades sobre a Assembleia de Deus, deste blog).

Mas agora vem o detalhe curioso, que descobri ao consultar o livro A história da igreja-mãe das Assembleias de Deus no Brasil, editado pela própria: o primeiro nome oficial da denominação foi Sociedade Assembleia de Deus. O nome Igreja Evangélica Assembleia de Deus veio a ser adotado mais tarde, mas desconheço em que circunstâncias.

Há também um fato interessante ligado a esse nome. O primeiro templo da denominação (foto) foi inaugurado em 1914, quando o nome ainda ainda era Missão da Fé Apostólica. No entanto, a foto que costumamos ver da fachada desse templo, e que parece a única a ter sobrevivido, traz o nome Assembleia de Deus. Mas creio que a explicação é simples: a foto deve ser de um período posterior a 1918, quando o antigo letreiro, se é que havia algum, já tinha sido substituído. [Atualização: Não é. Leia o artigo indicado abaixo.]

Atenção: Não deixe de ler o artigo Assembleia de Deus: um nome que dá o que falar, que contém importantes informações sobre o tema tratado aqui.

Anúncios

8 comentários em “Os três nomes da AD no Brasil

  1. Boa Noite e que a Paz de Nosso Senhor esteja com você.

    Gosto muito de história, gostei dos detalhes deste artigo e algo me deixou muito intrigado…
    Se a A.D. começou com Charles Fox Parham, onde entra na história os irmãos estrangeiros Daniel Berg e Gunnar Vingren? Eu aprendi que foi fundado por eles em Belém no Estado do Pará.
    Deus te abençoe e grande abraço
    Eng. M.Sc. Henrique

    Curtir

  2. Bons tempos das AD, que pena que no seu centenário, as AD só tem lembranças de um passado glorioso – todavia atualmente a mesma não tem muito o que comemorar pois vive envolvidas em escândalos e marucataias dos seus líderes.

    Bons tempos de líderes da envergadura moral e espiritual de um Alcebíades de Vasconcelos, ou de Samuel Nistron, Eurico Bergsten, John Peter Kolenda, Miss. Ruth Doris Lemose outros tantos que honraram a fé evangélica em terra tupuniquim e por consequencia as AD.

    Dque o Eterno desperte a nova geração de assembleianos pra o retorno ao Evangelho simples e relevante.

    Mauro Silva
    Rio de Janeiro

    Curtir

  3. Caro Fábio,

    Muito grato pelo comentário. (A julgar pelos outros comentários neste e em outros posts, vejo que a série agradou.)
    Respondendo à sua pergunta, não tive nenhuma participação nesse livro, se bem que eu gostaria muito de trabalhar num projeto assim. Comprei o livro justamente com o propósito de ter mais uma fonte de pesquisa para esta série de artigos.

    Abraço.

    Curtir

  4. Graça e Paz Judson,

    Parabéns pelo post, mais uma vez O Balido trazendo aos seguidores e leitores informação sobre a nossa Assembleia de Deus. O segundo nome, Sociedade Assembleia de Deus, não conhecia, olha que a dos 6 aos 17 anos da minha vida passei lá dentro da Igreja Mãe, mas eu me preocupava mais em brincar do que com ou ouvir a Palavra, misericórdia, bons tempos da saudosa irmã Judith, esposa do querido Pr. Firmino, então Presidente da AD Belém – PA, bons tempos…
    Tem participação sua neste livro?
    Que Deus lhe dê mais tempo para nos presentear com estes posts no ano do Centenário, sei que tens muitas coisas guardadas ai, em função de seu trabalho.
    Fica na Paz.

    Curtir

  5. É por demais louvavel o Balido trazer essa informação que nos enche de conhecimento sobre a nossa denominação AD, ás portas do centenário. Que Deus em Cristo continue derramando de Suas bençãos sobre o seu Povo. Está é uma noticia Historica por demais alentadora.
    Deus Te abençoe judson!

    Curtir

  6. 11 de janeiro de 1918 — A denominação é registrada oficialmente como pessoa jurídica e adota o nome Assembleia de Deus (antes disso, chamava-se Missão da Fé Apostólica). Consultando o site http://en.wikipedia.org/wiki/Assemblies_of_God , vemos que a origem da igreja é a mesma brasileira, ou seja, Fé Apostólica, mas 4 anos antes, em 1914, sendo registrada e organizada em todo o território americano e países de lingua inglesa. Outro fato, os missionários suecos foram sustentados por aquela missão e na relação de convenções por continente, aparece a brasileira como parte daquela obra. Tudo isto muda bastante a história oficial desta igreja.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s