Riqueza é pobreza

Ontem eu voltava para casa depois de uma de minhas infindáveis idas ao supermercado e observei que uma mulher recolhia de uma lixeira algumas garrafas de plástico. À minha frente, um homem que carregava uma velha sacola de viagem parou diante da mesma lixeira e esperou educadamente que a mulher terminasse a sua coleta. Segundos depois,  ela seguiu o seu caminho, e ele então se debruçou sobre a grande caixa de cimento, que guardava os restos de um pequeno condomínio, e pôs-se a recolher algum material. Não pude deixar de pensar: “Em que mundo estamos, meu Deus, que as pessoas fazem fila diante de uma lixeira!”.

Ouvi de um pregador certa vez que, se as riquezas do mundo fossem distribuídas com equidade, todos seriam ricos. As lixeiras teriam a única função de guardar lixo. A indústria da reciclagem não prosperaria à custa dos pobres. Sim, porque no sistema deste mundo a riqueza gera pobreza. Existem pobres porque existem ricos. A miséria atende aos interesses das grandes fortunas. Os fracos são sugados até o tutano para engordar os poderosos. Assim, a riqueza, que deveria ser uma bênção de todos, ao migrar para as mãos de uma minoria gananciosa, se torna o berço de todas as injustiças, a raiz de todos os males.

Tiago afirma sem rodeios em sua carta que os ricos oprimem os pobres. De fato, não há riqueza injusta sem opressão. Há pessoas absurdamente ricas, que gastam num jantar o que um pobre não ganharia num ano inteiro. Já se pagou mais de 2 milhões de reais por uma sobremesa, enquanto numa determinada região do Brasil as pessoas comem capim para sobreviver. Não há como manter essa desigualdade sem praticar alguma forma de violência contra o semelhante. Penso que o mandamento de amar o próximo resultaria naquela equidade, mas isso só aconteceria se todos amassem o próximo. A Igreja primitiva parece ter descoberto essa verdade, eliminando pelo menos as distorções maiores em sua comunidade. Mas parece que depois a velha sarx falou mais alto.

Os próprios ricos, apesar de já terem a sua “consolação”, também não são felizes. A vida deles é uma tragédia num cenário de luxo. O caminho da riqueza material é pontilhado de armadilhas para o espírito, e são poucos os que chegam incólumes do outro lado.

Pode-se dizer, então, que no atual sistema só a infelicidade é distribuída equitativamente. Apesar das minhas reservas para com a doutrina dispensacionalista, salvo melhor juízo, penso que o Milênio é uma necessidade. O mundo, livre da influência do Maligno, idealizador do atual sistema, aprenderá que é possível enriquecer sem ganância e abdicar da injustiça. Riqueza e felicidade enfim estarão juntas. O Milênio, portanto, é o “eu não disse?” de Jesus, a prova de que essa essa condição, ainda que em escala menor, poderia ser conseguida agora. As cenas protagonizadas pelas lixeiras mostram que nós, cristãos, falhamos em alguma coisa.

Anúncios

5 comentários em “Riqueza é pobreza

  1. A Paz de Cristo;
    Quero parabenizá-lo por seus artigos, embora não concorde com tudo, o que é normal de qualquer ser humano (penso eu, rsrsr)!
    Sempre há algo útil para aplicarmos na EBD!
    Obrigado, que Jesus continue te inspirando…Gostaria de vê- lo pregar!!!

    Caro Marcelo, é simplesmente impossível duas pessoas concordarem em tudo. Eu já dei muita aula de EBD, mas preguei poucas vezes. Me sinto mais à vontade com um teclado que com um microfone. Só para para constar: você fez o comentário número 2000 neste blog (não tem prêmio, sorry!).

    Curtir

  2. A igreja pode ser a voz de um arauto que apregoa o verdadeiro significado da palavra evangelho,que é boas novas. O mal maior é que determinados líderes religiosos,ao invés de pregarem essas boas novas,no fogo de suas vaidades pessoais,preferem envolver se em disputas de quem tira mais proveito da fé dos outros.Que Deus nos ajude…

    Curtir

  3. parabens ao pastor vencedor, desta forma correta a igreja de DEUS e a palavra do senhor cresci e todos vencem
    ao contrario da igreja de são josé dos campos que continua uma vergonha

    Curtir

  4. Novamente Judson disse tudo sobre o assunto, nosso mundo está reservado para o fogo e cabe a igreja de Cristo dar o bom exemplo de amor, compaixão, refletindo o caráter de Cristo.

    Curtir

  5. Acredito sim, que este foi um processo de desligamento cristão com o mundo. Acredito que os maiores responsáveis por essa situação são os líderes cristão. Estes que ao pregarem o “evangelho” de prosperidade, esquecem de sobre o doação mútua. Aquela que você ajuda alguém hoje para que um dia você possa ser ajudado. Estamos muito preocupados em pregar o que o cristão não pode fazer e esquecemos como um cristão deve ser.
    Graça e paz! E que Deus esteja convosco, um abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s