Meditações ao acaso: 2Pedro 3.18

Crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A vida espiritual não se desenvolve sozinha, não cresce naturalmente, não brota como a trepadeira nas paredes limosas de nosso comodismo.

A vida que Cristo deseja que vivamos precisa ser cultivada. Essa árvore bem cuidada então produzirá frutos espirituais saudáveis, carnosos, suculentos, que farão as pessoas ao redor louvar a criação de Deus.

Anúncios

3 comentários em “Meditações ao acaso: 2Pedro 3.18

  1. Graça e Paz Judson,

    Aprender isso é difícil, colocar isso, na cabeça dos blogueiros (já que estamos na blogosfera) é ainda mais complicado, pois xingar os outros é mais fácil e mais cômodo, assim o nosso pecado parece ser “menor”…

    Só a Graça!

    Curtir

  2. Ah é? E eu que pensava que era só dar “rajadas de línguas estranhas” (estranhas mesmo) carambotas e golpes de Karatê para se ter uma vida espiritual…
    Acho que o Pastor não tá entendendo; “a letra mata”, tem que ir pro monte subir nas arvores, perder a dentadura, aí sim, se pode dizer que tem vida espiritual!

    (Sendo sarcástico)…

    Uma vez achei que ia apanhar, ao fazer (numa ministração da Palavra, onde o pregador convidado não aparecera e mais uma vez fui eu o “premiado”), o povo imaginar onde congregávamos, a igreja sede, diga-se de passagem; com todos os dons espirituais em atividade, fui bem eloquente enfatizando a beleza e maravilha de estar de posse de tais dons um a um. ilustrando possíveis curas, maravilhas, interpretação de línguas e etc. (muitos glórias a Deus, línguas e aleluias até então, só não teve profecia, graças a Deus).

    Questionei a igreja se não almejavam isso para si, claro que todos almejavam, ao que disse que então, dando continuidade ao texto; Paulo ao falar dos dons no último versículo do Cap. 12 de 1 Cor, diz que devemos procurar com zelo os melhores dons e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente,
    O Amor, se não tivermos o amor principal fruto do espírito, os dons não valem nada!

    Aí falei dos frutos do espírito 1 a 1, enfatizando que fruto não é Deus que dá, nós é que devemos gerar. Houve quem gostou,mas vi na expressão de muitos rostos a desaprovação…

    Ninguém quer ter trabalho, principalmente consigo mesmo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s