Lições Bíblicas: “Pérgamo, a igreja casada com o mundo”

Lição 5 — 2.° trimestre de 2012

A cidade de Pérgamo era um antigo centro de cultura. Possuía uma biblioteca tão importante quanto a de Alexandria, no Egito, por esse motivo os egípcios boicotavam a importação de papiro, material de escrita muito popular extraído de uma planta. Pérgamo então inventou o pergaminho (derivado do nome da cidade), feito de peles de animais a fim de produzir as suas cópias sem impedimento. (Para informações sobre as sete cidades em geral, leia aqui).

O tema deste domingo é de grande interesse para a Igreja atual, e você deve aproveitar a oportunidade para alerta não apenas contra as heresias, que atacam a Igreja por dentro, mas também sobre o relativismo, que nega as verdades absolutas de Deus e, por consequência, se opõe ao evangelho.

Pérgamo, o trono de Satanás

Havia pelo menos três motivos para a cidade de Pérgamo ser chamada assim: 1) No penhasco abaixo de Pérgamo, ficava um altar de Zeus (ou Júpiter) em forma de trono, decorado com uma representação da guerra entre  deuses e seres representados por monstros com cauda de serpente.  2) Havia também um templo a Asclépio (ou Esculápio), o deus da cura, cujo símbolo era uma serpente. 3) Em Pérgamo, erigiu-se o primeiro templo de culto a César, em 29 a.C., em honra de Roma e de Augusto. Mais tarde, construiu-se ali também um templo dedicado dedicado ao imperador Trajano. Assim, serpentes (simbolizando Satanás) e tronos levam quase que naturalmente à expressão “trono de Satanás”. Pesquise o assunto para apresentar mais detalhes aos alunos.

A espada de dois gumes

A espada aqui é uma arma longa, como a que costumamos imaginar quando a palavra é mencionada (também em Ap 2.12,16; 6.8; 19.15,21). Mas os estudiosos dizem que em 6.4 e 13.10,14, “espada” é uma arma curta, provavelmente uma adaga. A espada longa e de dois gumes (fios) ilustra o alcance e a eficácia da Palavra de Deus no combate às heresias e às tendências mundanas, que cada vez mais representam ataques diretos aos princípios cristãos. Faça uma pesquisa sobre a “cristofobia” na Internet e procure descobrir quanto os seus alunos estão informados disso.

O destinatário

O perfil do “anjo” de Pérgamo demonstra que uma igreja pode se desviar mesmo tendo um bom líder. A igreja de Corinto, por exemplo, foi pastoreada por Paulo, Apolo e Pedro (1Co 1.12; 3.4-6), mas o povo descambou para a carnalidade e tornou-se tolerante com o pecado (1Co 5.1-6). Maus líderes podem levar o povo ao inferno (Mt 23.13), mas a ovelha é responsável por suas decisões, mais ainda se a liderança é fiel a Deus.

As heresias de Pérgamo

Extraí da Archaeological study Bible a seguinte nota: “Os nicolaítas eram uma seita herética que desenvolvera um sistema de transigência com a sociedade pagã e se infiltrara na igreja. Ao que parece, ensinavam que a liberdade espiritual lhes dava espaço para praticar a idolatria e a imoralidade. A tradição identifica-os com Nicolau, prosélito de Antioquia e um dos sete primeiros diáconos da igreja de Jerusalém (At 6.5), embora não haja provas disso. Em Pérgamo, um grupo semelhante sustentava os ensinos de Balaão (Ap 2.14,15), e por influência deles os israelitas passaram a comer alimentos sacrificados aos ídolos e cometeram fornicação. Em Tiatira, eram os seguidores da rainha má Jezabel (v. 20). A julgar pelas tendências heréticas, parece que os três grupos eram nicolaítas. Uma seita nicolaíta surgiu mais tarde entre os gnósticos, no século III, como informam os pais da Igreja da época (Ireneu, Clemente de Alexandria e Tertuliano). Talvez sua origem remonte ao grupo condenado em Apocalipse”.

Como eu disse no início, aproveite a oportunidade para alertar sobre o relativismo moral (que nega as verdades absolutas), pois pode vir a “se casar” com o mundo por influência dele, não necessariamente pelo impulso interno de alguma heresia. Pesquise o assunto, mas talvez ajude a breve reflexão “Certo ou errado” (leia aqui), que escrevi faz algum tempo.

Lição 6 (leia aqui).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s