Lições Bíblicas: “A rebeldia dos filhos”

Lição 8 — 3.° trimestre de 2012

Na lição anterior, falamos da divisão espiritual no lar e concluímos que os filhos nem sempre seguem o bom exemplo dos pais, mas isso não significa necessariamente uma ruptura no relacionamento. A rebeldia implica oposição e resistência aos pais.

A disciplina evita a rebeldia

Nesta seção o autor diz que disciplina não é castigo, mas imposição de limites, mas não explica como os limites podem ser impostos nem o que fazer se a criança não obedece. É citada apenas a primeira parte de Provérbios 23.13, embora a “Leitura diária” de terça-feira recomende os versículos 13 e 14. A segunda parte, omitida aqui, diz: “… porque, fustigando-a com a vara, nem por isso morrerá”. Gosto do versículo inteiro na NTLH: “Não deixe de corrigir a criança. Umas palmadas não a matarão”.

É uma boa ocasião para discutir a “lei das palmadas” que aguarda aprovação no Senado (informe-se aqui e aqui). Note que essas matérias usam termos como “proteção” e “agressão” (à criança). O primeiro para justificar a proibição, o segundo para condenar esse tipo de castigo. Note que a ONU está envolvida, o que significa ser parte da recente luta para extinguir a moral judaico-cristã, a mesma luta para subjugar as massas à ditadura do politicamente “correto”, que não disfarça o ataque à fé cristã, principalmente (leia aqui e aqui).

Filhos rebeldes

Não tenho experiência com isso, mas conheço famílias que vivem um sofrimento constante com a rebeldia dos filhos. Lembre-se que rebelde não é só o filho que se entrega às drogas. Muitas vezes, filhos que são cidadãos modelos e até se portam como bons crentes se comportam de maneira terrível contra os pais em casa. Irmãos desunidos também compõem um quadro de rebeldia no lar. Não será difícil encontrar exemplos.

Sobre o mandamento bíblico de honrar os pais, é certo que os filhos rebeldes têm uma vida infeliz. E, como há filhos que desonram os pais e não morrem cedo, podemos inferir que a vida mais curta pode significar também uma existência de pouco proveito.

Um primo meu era viciado em drogas e foi criado com os avós. Certo dia tentou agredi-los e eles foram se refugiar lá em casa. Tarde da noite, esse primo veio até a janela do quarto onde os seus avós estavam e falou que ia pôr fogo na casa deles. E pôs mesmo. O casal de idosos perdeu tudo que tinha. O meu primo desapareceu. Fique cerca de trinta anos sem saber dele. Há pouco tempo, soube que ele nunca mais acertou o rumo e, desde aquele dia, passou a viver nas ruas, até morrer, poucos anos atrás.

O que fazer diante da rebeldia de um filho

É claro que a decisão de não buscar culpados não soluciona o problema, é só o começo do processo. A complexidade dos casos não permite a discussão num espaço tão pequeno. Sugiro que você busque um ou dois exemplos de atitudes tomadas pelos pais para corrigir ou pelo menos ficar livres da rebeldia dos filhos. Por exemplo: um pai que se viu obrigado a expulsar o filho de casa ou a entregá-lo à polícia. Nesse caso, deixe bem claro que o pai tinha razão. Mas você deve apresentar também um caso em que os pais tomaram medidas erradas. Penso que a maneira equivocada em que Jacó educava os filhos lhe darão um bom estudo sobre o assunto (Gn 37). Não deixe também de pesquisar a história da família de Davi — a família inteira, não só Absalão.

Lição 9 (leia aqui).

Anúncios

2 comentários em “Lições Bíblicas: “A rebeldia dos filhos”

  1. show de bola, muito bom o comentario, eu sou um jovem de 17 anos, e aprendi muito sobe o assunto, hoje vou poder da aula mas seguro!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s