Caso Ivan Bastos: agora querem tirá-lo da convenção estadual

A decisão sobre o desligamento do pastor Ivan Bastos da CGADB, eleito  cargo o primeiro tesoureiro da entidade em abril pela chapa de Samuel Câmara, homologada  na última AGE, ainda está tramitando na justiça. Mesmo assim, já se cogita a sua exoneração do cargo de presidente da convenção que ele preside no estado do Espírito Santo.

Segundo o parecer do pastor Aldecy de Oliveira, assessor jurídico da convenção capixaba, existem razões legais e políticas para a sua exoneração. Interpretações jurídicas à parte, não vejo incoerência no fato de a CGADB exigir de uma convenção filiada o afastamento de um presidente que não pertence mais aos seus quadros. A questão, porém, não é essa. Se a exclusão do pastor Ivan bastos foi injusta, motivada por motivos escusos, como parece ter sido, em princípio todas as medidas tomadas contra ele também os serão, e a convenção estadual estará cometendo no mínimo uma injustiça moral (embora não legal, até que se prove o contrário) contra o seu presidente.

Um parêntese: Quem me conhece sabe que não tenho a menor simpatia pelas convenções, que há muito tempo deixaram de ser suporte à denominação e viraram feiras de vaidades. Só no estado do pastor Ivan Bastos, por exemplo, atuam três convenções: a CONFRATERES, a CADEESO e a CEMADES, todas ligadas à CGADB. Essas cisões foram todas por motivos justos? Reina o amor fraternal entre elas? Duvideodó. Contudo, penso que a exposição de fatos lamentáveis, feita com responsabilidade, é necessária para levar o povo à reflexão e, quem sabe, exigir de seus líderes posturas menos vergonhosas e mais cristãs. Não publico essas notícias com outra intenção.

Por falar nas convenções do Espírito Santo (o estado), no site da CGADB o nome do pastor Ivan Bastos já foi retirado da página da CONFRATERES, que ele ainda preside (compare com a página da CADEESO):

CONFRATERESCADEESOLeia aqui a matéria sobre a proposta de exoneração do pastor Ivan Bastos.

Atualização: O pastor Ivan Bastos foi reintegrado, por ordem da justiça, à tesouraria da CGADB. Leia aqui os detalhes no blog do pastor Geremias do Couto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s