Lições Bíblicas: “O ministério de profeta”

Lição 7 — 2.° trimestre de 2014

Amigos, por um equívoco, saltei o comentário da lição 7 (“O ministério de profeta”) e publiquei o da lição 8 (“O ministério de evangelista). Fui alertado do engano pelo Fábio José Lima, a quem agradeço imensamente. Apenas para me redimir e não deixar um espaço em branco nos comentários, substituo aqui a postagem numa pesquisa apressada.

O profeta do Antigo Testamento 

“A posição de um profeta era diferente da de um rei ou um sacerdote, que geralmente recebiam suas posições por hereditariedade. Ninguém jamais poderia ser um profeta simplesmente porque seu pai o foi. Reis, sacerdotes e outros oficiais podiam ser nomeados ou eleitos pela instrumentalidade humana (cp. Jz 9.6; 11.5,6; 1Rs 2.35b; 12.20). Nenhum indivíduo ou organização podia capacitar um homem para se tomar um verdadeiro profeta. O NT fala do ser profeta como um dos dons de Deus para sua igreja, juntamente com evangelistas e pastores (E f 4.11). Uma igreja pode ordenar e instalar um evangelista ou pastor, mas ninguém pode se tomar profeta no sentido pleno da palavra, a menos que Deus escolha dar-lhe uma mensagem com a ordem de passá-la adiante” (Merrill C. Tenney).

O profeta em o Novo Testamento/ Discernindo o verdadeiro profeta do falso

“Os profetas, que são associados aos apóstolos como o alicerce da igreja [v. Ef 2.20],porquanto podem revelar a mente de Deus. Segundo parece, em certo sentido subordinado, podem existir até os nossos dias, sendo aqueles que não meramente ensinam e esclarecem doutrinas comuns e proveitosas, mas também que, devido a uma energia especial do Espírito Santo,podem desdobrar e transmitir a mente de Cristo à igreja cristã, nos casos em que esta se mostrar ignorante da mesma (embora tal mentalidade esteja oculta nas Escrituras), podendo desvendar à igreja verdades bíblicas antes escondidas, através do poder do testemunho do Espírito de Deus, de conformidade com as circunstâncias presentes da igreja e das expectativas futuras para o mundo. Isso faz deles, para todos os efeitos práticos, profetas (embora nenhum fato novo seja revelado, mas tudo já esteja presente na Palavra de Deus); os quais, por isso mesmo,tornam-se uma bênção direta e uma dádiva de Jesus Cristo à sua igreja, quanto à sua necessidade e aparecimento, embora eles se apeguem firmemente à Palavra, sem o que, entretanto, a igreja não possuiria o poder dessa Palavra” (J. N. Darby, citado por Russell N. Champlin).

“Havia mais que um tipo de profecia no NT. Incluía palavras proféticas dadas para edificação, encorajamento, consolo e benefício geral da comunidade cristã (1Co 14.3-4). Mas também incluía outra dimensão, relacionada diretamente com uma obra especial do Espírito Santo sobre 0 profeta, mediante a qual 0 Espírito revelava ao profeta uma palavra do Cristo ressuscitado e exaltado (cf. Jo 16.12-14; Ap 1.10 com 4.1-2a). Quando o profeta falava assim, sua palavra passava a ser 0 mandamento do Senhor (1Co 14.29-30,37). Esta parte do ministério do profeta era 0 resultado de uma revelação direta de um aspecto até então desconhecido do desígnio de Deus (Ef 3.5; Ap 10.7; 22.6). Como a profecia no AT, essa nova mensagem profética era uma comunicação direta da palavra de Deus (ou de Cristo) ao Seu povo mediante lábios humanos (cf. Ap 16.15; 22.7; veja também Ap 2-3). Pelo fato de o profeta ser uma figura de tanta autoridade e receber tão alta estima do povo, era natural que se introduzissem abusos (Mt 24.11,24). Finalmente, tornou-se necessário à Igreja estabelecer regulamentos para controlar não somente o modo de vestir e os ensinos do profeta (1Co 11.4; 14.29-30), como também o período que ele poderia permanecer num só lugar sem ser julgado um falso profeta” (A. Lamorte & G. F. Hawthorne).

Lição 8 (leia aqui).

BIBLIOGRAFIA. Champlin, Russel N.; Bentes, J. M. Enciclopédia de Bíblia teologia 
e filosofia. 3. ed. São Paulo: Candeia, 1995, v. 5 * Lamorte, A.; Hawthorne, G. F. 
Profecia, profeta. In: Elwell, Walter A. (Org.). Enciclopédia histórico-teológica 
da igreja cristã. Tradução de Gordon Chown. São Paulo: Vida Nova, 1988, v. 3. * 
Tenney, Merrill C. (Org.). Enciclopédia da Bíblia: cultura cristã. Tradução da 
equipe de colaboradores da Cultura Cristã. São Paulo: Cultura Cristã, 2008, v. 3.
Anúncios

Um comentário em “Lições Bíblicas: “O ministério de profeta”

  1. Ops, ao começar a estudar a lição pelo meu fone móvel, sem conferir a data pelo titulo cheguei até concluir a lição. Foi quando ao chegar em casa percebi tal façanha, mas não tem problema, a lição do próximo domingo já está bem adiantada.

    Pois é. Foi mal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s