Minhas leituras, um fiasco

***

De 2008 para cá, venho mantendo o registro de minhas leituras num arquivo eletrônico, designado pelo sugestivo nome “Leituras”. Verificando hoje o tal arquivo, constatei que nesse período li 38 livros.

Fiquei abalado. Leitor compulsivo que sou, é um escore absolutamente vergonhoso. Em 2009, por exemplo, li apenas quatro obras, duas delas ainda leituras residuais de 2008.

Tenho a meu favor a tarefa contínua de ler os livros que reviso ou traduzo, que na prática corresponde a uma leitura atenta (e não poderia ser de outra forma) e duplicada (o revisor lê, revisa e depois lê o texto revisado). E não foi pouca coisa. No mesmo período de minhas magras leituras espontâneas, trabalhei obras massudas, como um dicionário de 1.200 páginas, uma teologia sistemática e até o texto inteiro de uma Bíblia, além de milhares de notas para bíblias de estudo e dezenas de livros de todos os tamanhos.

Entretanto, nada disso acalma o meu leiturômetro interior, que irá manter as sirenes berrando até que eu compense o fiasco.

Mas já estou tomando providências.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s