Paulo nunca entrou numa igreja

***

O apóstolo Paulo conhecia muito bem o templo judaico de Jerusalém e em suas viagens pelo mundo romano conheceu inúmeros templos pagãos, que não raro se destacavam na paisagem urbana.

Como missionário, ele fundou várias igrejas e conheceu tantas outras. Mas a verdade é que Paulo nunca pisou num templo cristão — numa igreja, como  hoje se diz.

A razão é muito simples. No primeiro século, os cristãos se reuniam nas casas. Em alguns casos, os cristãos aproveitavam os espaços públicos para se reunir, como a igreja de Jerusalém, que se reunia no pórtico de Salomão, um amplo espaço coberto à entrada do templo judaico. Também houve um tempo em que os cristãos usavam as catacumbas como local de culto.

E essa realidade se estendeu por muito tempo porque, pelo menos até o século III nenhum templo cristão foi construído. A era dos templos, catedrais e basílicas iniciou com a igreja imperial e quase sempre a ideia de cultuar a Deus era abafada pela intenção de glorificar a instituição em si.

Desse modo, Paulo, os demais apóstolos e mesmo cristãos de gerações posteriores jamais participaram de reuniões num templo, como fazemos há vários séculos.

Anúncios

3 comentários em “Paulo nunca entrou numa igreja

  1. E o pior de tudo é que denominam os templos como “CASA DO SENHOR” e quando alguém ensina a verdade é tratado como herege e apóstata, como eu tenho sido ultimamente.

    Curtir

  2. Judson,

    Hoje em dia não é incomum termos amigos que não mais frequentam as igrejas (denominações) que temos, os chamados/rotulados desigrejados, sob os mais variados argumentos, não quero aqui entrar no mérito. Gostaria de, se possivel, ver sua opinião de como fazer um link, se é que isso pode ser feito, entre o seu post e alguns temas tratados na EBD, da CPAD, deste trimestre, principalmente no que diz respeito aos dons ministeriais, pois, pelo menos eu, já vi alguns líderes argumentarem, de forma totalmente generalista, que os desigrejados não querem se submeter a autoridade de pastores. Na minha opinião, algumas pessoas que se reunem em casa para adorar a Deus possuem mais comunhão com seus irmãos e, consequentemente, com Deus do que muitas congregações, que vivem em disputas, brigas e etc. Agora, a grande questão, que na minha mente não está bem resolvida, é a figura do líder espiritual (pastor). Não quero que pense que estou querendo uma justificativa para legitimar os que se reunem fora da igreja, quero apenas ver se podemos fazer este link entre os dois temas e qual seria um caminho inicial para estudos futuros.

    Desde já agradeço.

    Fica na Paz do Senhor Jesus.

    Também tenho amigos nessa condição, Fábio. E tenho pensado muito em ajudar as pessoas nessas condições. Já costumo remeter o leitor a outros links nos comentários de EBD que publico, mas acho que você não está se referindo só a isso. Fiquei interessado na sua ideia, e agora vou querer mais detalhes. Mande-me por e-mail, se quiser. Fico aguardando.

    Curtir

  3. Meu prezado, gosto de sua inspiração e sou seu admirador.
    Deus o abençoe cada dia mais.
    Edilson S. Siqueira
    AD COLOMBO

    Muito obrigado pelo incentivo, pastor Edilson.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s