Se orar, não case

Pedro e Paulo, dois gêmeos idênticos, casaram-se no mesmo dia com duas gêmeas idênticas, Marta e Maria. Pedro casou-se com Marta, e Paulo, com Maria.

Para a lua de mel, haviam alugado quartos um ao lado do outro. Ao chegar ao hotel, os rapazes foram pedir a chave na recepção e ao se encaminhar para o quarto trocaram as noivas sem perceber, pois noivos e noivas se vestiam igual.

Na hora de consumar o casamento, Pedro ajoelhou-se ao lado da cama e começou a orar:

— Senhor, quero te agradecer pela minha esposa, Marta…

Do outro lado da cama, a moça exclamou, aflita:

—  Espere aí, eu sou a Maria!

Percebendo o engano, Maria foi reunir as suas coisas, e ambos foram bater na porta do quarto vizinho. Passados angustiosos minutos, a porta se abriu, e Paulo, olhando intrigado para os dois, perguntou:

— O que foi?

Pedro rapidamente explicou, com certo ar de alívio, como a oração impedira que ambos cometessem um terrível engano. Paulo olhou para eles muito sério e depois de uma pausa falou:

— Ih! Aqui ninguém orou não…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s