Charlie Hebdo mataria Salomão de tédio

O atentado terrorista contra a sede da revista francesa Charlie Hebdo, que resultou na morte de 12 pessoas, produziu um sem-número de artigos de opiniões entre os que eram ou não eram Charlie, uma nitidez enganosa, porque não percebi muito consenso entre o ser e o não ser nesse caso, e não vou explicar para não aumentar a confusão.

O tema da liberdade de expressão puxou o carro dos opinadores e trouxe a reboque o assunto da “islamofobia”, pois os executores eram muçulmanos. Sobre o direito de cada um se expressar, houve quem advogasse a opinião sem limites, quem defendesse moderação e quem clamasse pela censura. Nem um vírgula de novidade. E, mais uma vez, sem importar quem era ou não era Charlie.

Quanto à questão religiosa, também o de sempre. Entre Charlies e não Charlies, condenações ao islamismo ou preocupação entre separar muçulmanos pacíficos de jihadistas. Veio a inevitável confrontação com o cristianismo. Um articulista, que nem vale a pena identificar, defendeu a ideia de que qualquer ataque contra o cristianismo é justificável, mas é preciso separar o joio do trigo na seara islâmica. Mas nem isso é novidade. O mundo quer ser pró-cristão, e acabou. Já sabemos disso.

Em suma, a verborragia em torno do incidente não serviu para nada, exceto para mostrar que esse tipo de discussão é cada vez mais inútil e tediosa, réplicas e tréplicas num ciclo interminável. O que foi dito é dito de novo e tornará a ser dito, e ninguém escuta ninguém. “Que grande inutilidade!”, repetiria o Pregador. Se alguém quer fazer a diferença nessa arena de chatos, que volte ao essencial: temer a Deus e guardar os seus mandamentos. Prefira uma vida substanciosa e produtiva a uma discussão sem fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s