Livro: um legado que todos deveriam deixar

Adaptado de outro artigo.

No ano passado, revisei um livro bem simples, em que um cristão, hoje um empresário de destaque no estado de São Paulo, relata a sua trajetória de vida em doze breve capítulos. Se eu o tivesse conhecido durante a produção do livro, teria feito algumas sugestões para preencher os hiatos da narrativa e também poderia tê-lo orientado em outros aspectos do trabalho. Mas enfim, gostei de ter participado da obra, porque significa que alguém tomou a decisão de compartilhar com outras pessoas a sua experiência de vida, que por certo será de utilidade para alguém. Um livro é um legado que todos deveriam deixar.

Já relatei aqui no blogmorte de vários pastores e lamentei o fato de alguns deles partirem sem deixar nem mesmo um esboço para a posteridade. A cultura assembleiana por muito tempo fez pouco dos seminários e até os combateu. O resultado foram no mínimo duas gerações de pastores, salvos honrosas exceções, sem nenhuma intimidade com a palavra escrita. Nos dias de hoje, há entre nós pastores com boa escolaridade, mas a produção literária continua sofrível, até porque as atividades ministeriais em que costumam se envolver deixam pouco tempo para a reflexão e quase nenhum para  a produção literária.

Mas a boa notícia é que um pastor — ou qualquer cristão, membro ou obreiro — pode produzir um livro com a história de sua vida, suas ideias e seus estudos bíblicos. Não pense que algo assim irá tomar muito tempo, se você for um pastor ou um membro de igreja muito atarefado. Você está certo em pensar que escrever um livro é uma tarefa difícil para quem não está familiarizado com a arte de escrever, embora tenha muitas ideias e muito conteúdo acumulado na gaveta. Mas eu posso fazer assumir a parte mais trabalhosa para você.

Ao longo de vinte anos na área editorial e também por vocação, posso dizer que me especializei em transformar palavras e anotações em estado bruto em livros de boa qualidade. Por exemplo, enviei hoje para a gráfica um livro de 80 páginas que resultou de uma pregação expositiva. Já escrevi biografias baseado apenas em algumas horas de entrevistas. É a esse tipo de trabalho que vou me dedicar daqui em diante.

Portanto, se você pretende deixar um legado escrito com o seu testemunho de conversão, sua história de vida ou qualquer outro conteúdo que pretenda passar para o papel, podemos trabalhar juntos. Se você tem um ministério itinerante e quer transformar suas palestras e pregações em livros, é um investimento que vale a pena. Escreva para o meu e-mail de contato aí em cima, e vamos conversar.

Anúncios

2 comentários em “Livro: um legado que todos deveriam deixar

  1. Ainda não desisti da idéia de escrever a biografia do meu pai…rs, outro dia um pastor amigo contou uma historia interessante deles dois e voltei a sonhar com o livro. Falta convencê-lo a recontar as histórias ou parar para relembrar e escrever…

    Não desista da ideia e insista com ele. Se ele não contar essas histórias agora, ninguém vai contá-las depois, e nós vamos perder isso, não é?

    Curtir

  2. Sim, eu irei escrever mas nunca tinha pensado em auto-biografia.
    Interessante ressaltar os profetas de Israel eram quase todos homens que escreviam livros (até onde pude constatar).
    Estou esperando o momento certo quando sentir que a soma dos conhecimentos estiver madura. Mas é muito bom escrever.

    abraço

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s