As aflições  do tempo presente

Adaptado de um artigo de 2012

O fato de sermos cidadãos do Reino de Deus não nos isenta das leis naturais nem das agruras do sistema em que estamos inseridos. Se nos jogarmos de um precipício, iremos nos estatelar lá embaixo. Na vida diária, sofremos injustiças, ficamos doentes, nos afadigamos no trabalho e nem sempre realizamos os nossos sonhos. Atrasamos as prestações do carro, e as enchentes destroem os nossos móveis. Sentimos raiva e experimentamos frustrações. Ninguém passa incólume por este mundo. Caímos nas suas armadilhas e todos os dias pecamos contra Deus. Os milagres e livramentos estão longe de ser a nossa rotina.

Temos a alegria da salvação, mas nem por isso a vida é um oba-oba. Não somos seres etéreos, somos criaturas de carne e osso, e foi Deus que nos criou assim. Cristo andou sobre as águas, mas nunca reivindicou isenção de sua humanidade. Tentado pelo próprio Satanás, recusou-se a violar as leis da natureza em seu benefício (leia aqui). Mas Cristo venceu o mundo, e isso significou que ele teve ter de enfrentar esse adversário, não flutuar sobre ele. Só imergindo no mundo real abriremos caminho para essa outra dimensão onde todo o ar está impregnado de glória e de sons vitoriosos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: