Arquivos de Tag: morte

Morre o pastor Antonio Gilberto

Pastor Antonio GilbertoMorreu hoje, aos 91 anos, o pastor Antonio Gilberto, o mais respeitado teólogo pentecostal do Brasil. Ele estava hospitalizado desde quinta-feira por causa de uma leucemia, segundo consegui apurar. Além de contatá-lo pessoalmente de forma esporádica quando trabalhei na CPAD, pude entrevistá-lo aqui em Curitiba na época em que a polêmica sobre a Bíblia de estudo Dake estava no auge.

Vivi uma situação anedótica com esse amado pastor. Certa vez, tive de pegar um voo às pressas para São Paulo, a fim de participar de um evento literário naquela cidade. Na correria, fui para o Galeão, em vez de ir para o Santos Dumont. Quando percebi o erro, tomei um táxi e consegui embarcar nos últimos minutos. Ao me reunir com o pessoal da editora, ele me olhou com um sorriso irônico e comentou: “Está igual a mineiro, irmão Judson, indo pro aeroporto errado?”.

Também congreguei por um tempo na mesma igreja que ele, a Assembleia de Deus em Cordovil, onde o seu corpo será velado a partir das 20h00. Ele será sepultado amanhã às 15h00 no Cemitério Memorial do Rio.

Interessante que, quando eu era ainda funcionário da tesouraria do templo-sede de Joinville, alguns anos antes de ir trabalhar na CPAD, numa de suas visitas à cidade catarinense ele comentou com uma irmã da igreja: “A Casa Publicadora precisa desse moço”. O moço era eu.

Anúncios

Morre o cantor Feliciano Amaral

Feliciano AmaralMorreu hoje aos 97 anos aquele que, de acordo com o  Guiness Book, era o cantor há mais tempo em atividade no mundo: Feliciano Amaral. Ele também era conhecido como o primeiro cantor evangélico a lançar um disco no Brasil, no distante ano de 1948. Seu repertório consistia basicamente em hinos tradicionais. A causa da morte foi pneumonia e derrame pleural. No mês de maio, já havia corrido o boato de sua morte, desmentido pelo próprio cantor num vídeo gravado no Youtube.

Nunca tive a oportunidade de ouvi-lo pessoalmente, e só costumo noticiar a morte de pessoas com quem tive alguma interação, mas a importância de Feliciano Amaral não pode ser ignorada. Morreu um ícone da música evangélica brasileira.

Morre Billy Graham

Billy GrahamMorreu na manhã desta quarta-feira, aos 99 anos, o evangelista Billy Graham. Ele estava em sua casa em Montreat, na Carolina do Norte (EUA). (O que se segue foi adaptado do site da CNN. Foto: Fox News.)

O pregador magro de voz poderosa evangelizou quase 215 milhões de pessoas ao longo de seis décadas e orou com cada presidente dos EUA desde Harry Truman. Vários presidentes, entre eles Lyndon Johnson, George W. Bush e Bill Clinton, buscaram o seu conselho espiritual.

A influência de Graham, dizem os historiadores, era monumental. Alguns o chamavam de “o pastor da América”. Outros se referiam a ele como “o papa protestante”.

De acordo com a Billy Graham Evangelistic Association, o evangelista levou mais de 3 milhões de pessoas a se converter ao cristianismo, e a sua pregação foi ouvida em 185 dos 195 países do mundo.

“Ele foi provavelmente o líder religioso mais importante de sua época. Não mais que um ou dois papas e talvez mais uma ou duas pessoas chegaram perto do que ele conseguiu”, disse William Martin, ex-historiador da Universidade Rice e autor do livro A Prophet with Honor: The Billy Graham Story (“Um profeta com honra: a história de Billy Graham”).

Morre o pastor Horácio da Silva Jr.

Morreu na noite passada, aos 85 anos, o pastor Horácio da Silva Jr., da AD em Bento Ribeiro (RJ), em razão de várias complicações de saúde, que lhe custaram algumas internações e cirurgias. Era presidente do Ministério Boa Esperança (MIBE), mas ficou conhecido principalmente por ter ocupado o cargo de diretor executivo da CPAD  no período de 1987 a 1993.

Entrevistei-o rapidamente em 1991, na festa dos 80 anos da AD, em Belém do Pará. Na época, eu editava o jornal O Assembleiano, tido como um tanto ousado para os padrões da denominação, mas ele chegou a comentar de maneira positiva a forma em que fazíamos jornal.

Ele será velado no templo-sede da AD em Bento Ribeiro e o sepultado no Cemitério de Sulacap, no Rio de Janeiro.

%d blogueiros gostam disto: